Foi preso nesta sexta-feira (22) Luiz Claudio Sant’anna, o Lico, apontado pela polícia como um dos principais chefes da facção criminosa Comando Vermelho.

Com 42 anotações criminais, a polícia afirma que Lico vivia uma vida tranquila em João Pessoa, capital da Paraíba, no Nordeste.

A investigação indicou que Lico não acreditava que seria preso e, por isso, curtia banhos de sol e se dedicava à pintura de óleos sobre tela. Foragido da Justiça, Lico adotou, inclusive, uma assinatura como artista na Paraíba: Luiz Águia.

Segundo informações da investigação, antes de ser preso Lico chegou a fazer exposições do trabalho em feiras e mostras locais. Embora vivesse no Nordeste, para a polícia Lico continuava a ser o dono de um dos pontos de venda de drogas mais rentáveis de Niterói.

O foragido vivia num condomínio considerado de luxo no bairro Tambaú, à beira da praia que tem o mesmo nome, um dos pontos mais valorizados da capital paraibana.

Lico foi preso por policiais civis da 77ª DP (Icaraí), delegacia da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, e também por agentes da Polícia Civil da Paraíba.

O preso é classificado pela polícia como um homem violento e que integra o “primeiro escalão” do Comando Vermelho. A facção se dedica ao comércio ilegal de armas e drogas na região mais violenta de Niterói, no Complexo de favelas do Viradouro.

Polícia afirma que foragido vivia uma vida 'tranquila' — Foto: Divulgação



Fonte: G1

Créditos: G1

Comentários

comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here